Técninas da culinária japonesa do Brasil é inspiração de restaurante na Itália e Suécia

0
26

Com 3 casas em Roma e 1 em Estocolmo, o Samba Maki tem staff 100% verde e amarela comandada pelo Sushiman Ricardo Takamitsu – que apesar do nome e sobrenome, também é brasileiro.  Eduardo Inoue, criador da marca Temakeria & Cia, foi o brasileiro que assinou o menu de Temakis da casa e levou a técnica com todo jeitinho daqui para europa.

O Samba Maki é uma Temakeria e Sakeria com cozinha fusion nippo brasileiro e ainda foi a primeira Sakeria da Europa.

O temaki brasileiro caiu nas graças dos italianos em 2014 e este ano o novo conceito da Temakeria Samba Maki abriu as portas em Estocolmo, Suécia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ideia surgiu em uma viagem a São Paulo, na qual o empresário Riccardo Di Salvo provou a iguaria e se encantou com o sabor. Após muita pesquisa, entendeu que o temaki brasileiro faria sucesso na mesa italiana, pois é bem maior e mais saboroso. Para tanto, o empresário e o seu sócio e Sushiman da casa, Ricardo Takamitsu, levaram sua Staff ao Brasil para um treinamento intenso, com objetivo de fazer um intercambio das técnicas para seu pais.

“No Brasil,  já degustei mais de 50 tipos de combinações de temakis, a principio, teremos mais de 20 tipos no cardápio,  iniciaremos com sabores que transitam entre o clássico Salmão com cream cheese, até os mais contemporâneos, como o Veggie, Salmao frito e Temaki de Hot Roll.  Também lançaremos periodicamente novas opções, seja por tempo limitado, ou para ficar de vez, caso vire o Top 5”, conta o empresário.

Além deste carro chefe da casa, oferecemos a cozinha fushion, com o melhor dos restaurantes de alto nível japoneses – sushi, combinados e inovações. Existe a aposta em um menu muito bem elaborado, como o Sliders (carne de kobe, camarão e salmão) 13 Euros, Samba CHEF 24 (sashimi servido na pedra rosa do Himalaya, rolls, nigiri e tamarizushi) 48 Euros, Tartar Samba (peixes mistos, salada especial e tobiko) 15 Euros, Baiano (Salmao picante, 7 tipos de espécies japonesas e flor de sal) 8 Euros,  Ipanema (camarão tempura, tobiko orange, salada aromática, salsa tsunami, surumi e abacate) 10 Euros, Caranguejo Rei 13,50 Euros, entre outras delicias.

O restautante “nippo – italo – brasileiro” tem outro diferencial, é a primeira Sakeria da Europa, que conta com um carta com mais de 30 rótulos,  passando do tradicional sake, ao sparkling, e não vai faltar a famosa sakerinha, com os sabores das frutas tropicais do Brasil. “Faremos jantares harmonizados com cada tipo de sake, aqui todos conhecem esta pratica com o vinho, a novidade com a bebida japonesa está trazendo muitos curiosos de toda Roma”, explica Di Salvo.

A estrutura da Temakeria é totalmente tecnologica, conta com menu digital em 30 Ipads, que já integram o consumidor às Redes Sociais. A arquitetura do Costa Grupo, conhecido como referência no campo de design de restaurantes, utilizou no projeto as melhores tecnologias, com uma sofisticada decoração e design de interiores.

*Curiosidade: O tekami foi criado no século 19, como opção de comida rápida em Edo, que posteriormente virou a capital Tóquio. Na época, o  sushiman enrolava uma espécie de charutinho com os recheios disponíveis.O molho shoyu era oferecido em bacias comunitárias. Para evitar que pingasse nas roupas, em 1924 os japoneses inventaram o formato de cone.

Pela facilidade no consumo e por ser uma opção mais saudável de comida rápida, o temaki foi incorporado à cozinha do brasileiro, e ganhou diversas versões, como a de carne-seca e queijo e as doces, com chocolate ou goiabada.

 

Saiba mais: www.sambamaki.it

 

Comentários

commentários