Premiado mundialmente, Srur inaugura duas instalações que remetem a Amsterdã

0
31

Premiado mundialmente, Srur inaugura duas instalações na cidade fazendo alusão à utilização dos rios e aos símbolos da capital holandesa

Eduardo Srur vive na maior parte do tempo em São Paulo, embora viaje constantemente para mostrar seu trabalho em outros países. Formado em artes plásticas, começou a carreira com a linguagem de pintura nos anos 90 e ganhou a atenção do público com obras que utilizam do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e para o cotidiano nas metrópoles, sempre com o objetivo de ampliar a presença da arte na sociedade e aproximá-la da vida das pessoas.

Agora, oartista está prestes a iniciar um novo projeto artístico na cidade. Eduardo Srurinaugura duas novas instalações – no Largo da Batata, em Pinheiros, e no Parque do Povo, no Itaim Bibi.  Serão dois grandes barcos laranjas, que ganham, dias depois (dia 9), milhares de tulipas e coroas, e uma representação da bandeira de Amsterdã.  “Parte das minhas obras tem a água como elemento de criação. Neste projeto, os barcos estarão apoiados sobre o concreto e na grama do parque para nos lembrar dos rios enterrados da cidade. A vida é melhor quando navegamos.”

A cor laranja é minha predileta e é a cor de Amsterdã, cidade que soube explorar melhor os seus rios e canais dentro do crescimento urbano”, explica o artista.  “Mas sou otimista e acredito num futuro melhor, onde nossa sociedade possa usufruir uma São Paulo mais cidadã e democrática. Este projeto será lindo para os olhos do público”, explica.

As tulipas reforçam o símbolo do país europeu, e a Coroa remete ao King´s Day (Dia do Rei), comemorado dia 27 de abril na Holanda. A data é o maior feriado no país, e a celebração pode ser comparada ao Carnaval de rua brasileiro.

No dia 19 de abril, a obra do Largo da Batata será transportada para praça Victor Civita, em Pinheiros, onde fará parte de uma ativação que vai apresentar o melhor de Amsterdã em São Paulo. As intervenções urbanas ficam expostas até o dia 28 de abril e, ao final, o público poderá levar as tulipas que compõe a instalação.

Comentários

commentários