O inimigo é um produto da mente

0
2

Os orientais sabem melhor que nós como encontrar as informações mais internas de nossa mente. Eles são criados para meditar, para alcançar uma felicidade plena, projetada nesse espelho que é nossa alma.

Quando definimos como olhar para frente, colocamos a busca da autonomia de nossa mente em primeiro lugar. Viver de forma iluminada é o motivo mais importante para não desperdiçarmos a vida. Nossa mente é o reflexo desse espelho. Ela surgiu com a união de causas e condições da vida. Orgulho, inveja, ignorância, que geralmente atribuímos ao inimigo, são frutos de nosso estado e mudam conforme as condições que vivemos.

Quando nossa mente registra condições do passado, aquela impressão é levada para nosso estado atual e espelhamos novamente naquele momento. O inimigo é um produto da mente. Quando não temos condições de controlar a mente seja pela meditação ou pela psicologia, não a protegemos e assim surge a raiva causada por impressões deixadas pelo passado e pela necessidade externa de encontrar um objeto indesejável causador daquela sensação.

A mente é responsável pela maneira como encaramos essa raiva, esse choque. É ela que dá essa interpretação negativa do momento se você não tem claro que é preciso mudar o foco de sua mente. Se você conseguir prestar atenção nos seus passos, vai observar que seu inimigo e aquilo que você luta contra, são na verdade criações de sua mente.  A raiva surge pela falta de condição de trabalhar a mente em iluminação e de forma paciente. Só a paciência é capaz de transformar uma experiência negativa numa experiência positiva.

Se você gostou e quer receber mais conteúdos como esse, cadastre-se em www.idhl.com.br

*Texto postado no meu blog em 29/11/2004.

Comentários

commentários