Mário Pagnozzi Júnior – COMO A TECNOLOGIA AI VAI TORNAR OS TRABALHOS HUMANOS OBSOLETOS?

0
21

AQUISIÇÃO DE ROBÔS: COMO A TECNOLOGIA AI VAI TORNAR OS TRABALHOS HUMANOS OBSOLETOS?

Mário Pagnozzi Júnior explica que eles estão chamando de revolução e pode ser, com robôs preparados para eventualmente assumir muitos empregos que os humanos estão fazendo agora. O seu vai ser afetado?

ADVOGADOS

advogados

Se quisermos mostrar como Hollywood os apresenta, ser advogado parece ser um excelente trabalho. É emocionante e, provavelmente, muito interessante, é também uma carreira de alto rendimento que tem muito status social associado a ela. Contratar um advogado, na verdade, ocupa uma parte substancial do dinheiro e esse montante só aumenta dependendo do seu histórico.

No entanto, o que eles fazem é significativamente mais rotinizado quando comparado a outros. É por isso que o trabalho deles provavelmente estará em perigo assim que a IA chegar a um ponto de avanço que pode assumir:

Claro, o trabalho legal feito sob medida exigirá um toque humano. No entanto, a inteligência artificial pode ser confiável quando se trata de fazer descobertas legais; este é o processo de pré-julgamento em que os advogados teriam que decidir quais dos documentos que possuem seriam mais relevantes para o caso em questão. A IA também pode trabalhar na criação de contratos, lidar com procedimentos de divórcio de rotina e até mesmo discutir multas de estacionamento.

COMO ISSO PODERIA ACONTECER:

Bem, se isso acontecesse, encontrar empregos de advogado júnior seria muito difícil de fazer. Dito isso, ter um conhecimento sobre direito e ciência da computação pode fornecer uma vantagem. Com o progresso e a mudança, surgem outras oportunidades novas e interessantes, afinal.

ASSISTENTES DE ENTRADA DE DADOS

ASSISTENTES DE ENTRADA DE DADOS
ASSISTENTES DE ENTRADA DE DADOS

 

Quando as pessoas pensam neste trabalho em particular, as palavras repetitivas e tediosas muitas vezes vêm à mente. Mas, dito isso, há uma grande estabilidade quando se trata deste trabalho. Dada a enorme quantidade de dados gerados por diferentes indivíduos e empresas, sempre haverá a necessidade de profissionais de entrada de dados.
Mas a repetitividade do trabalho se tornará sua maior fraqueza. Com o advento das IAs que podem realizar o mesmo trabalho em um ritmo mais rápido, é provável que as empresas não estejam mais interessadas em contratar pessoas para fazer o trabalho. Pense nisso de uma perspectiva financeira – por que pagar salários por hora quando você pode simplesmente fazer um robô fazer as coisas por você. A precisão também melhorará muito.

COMO ISSO PODERIA ACONTECER:

Ok, então sentar em um cubículo digitando o dia todo pode se tornar uma coisa do passado para os humanos – mas a IA ainda precisará de alguém para supervisioná-los. A ciência de dados também é outro campo em que eles podem investigar.

JORNALISTAS.

JORNALISTAS
JORNALISTAS

Surpreendentemente, este é um trabalho que poderia estar em perigo de ser controlado por IAs. Você pode se perguntar como um robô seria capaz de escrever um trabalho convincente, mas considerando quão avançados alguns bots se tornaram, certamente não está longe de se tornar uma realidade.

Os bots podem ser usados ​​para gerar relatórios esportivos simples ou outros artigos informativos casuais. A IA também pode ser usada para jornalismo investigativo, com a capacidade de extrair dados em segundos, juntar estatísticas com apenas um clique de um mouse e encontrar padrões interessantes que os olhos humanos podem ter perdido.

COMO ISSO PODERIA ACONTECER:

Os jornalistas não serão completamente empurrados para fora da imagem – se aprenderem a jogar ao lado deles. Usar as habilidades de pesquisa da IA ​​certamente pode ajudar a melhorar a precisão de um artigo ou ajudar a descobrir informações importantes para o jornalismo investigativo.
As IAs também podem ajudar os escritores humanos a personalizar melhor seu trabalho, transformando as peças escritas de uma forma que o torne mais interessante e acessível às pessoas com base em sua idade, localização e nível de leitura.

Naturalmente, todos os itens mencionados são apenas cenários – não há certeza de que isso acontecerá. De fato, alguns especialistas argumentam que a inteligência artificial substituirá as tarefas e não o trabalho em si. O que isto significa é que os robôs assumiriam as tarefas chatas e demoradas, o que permitiria aos humanos trabalhar mais em tarefas de alto nível. Mário Pagnozzi Júnior diz que isso aumenta a produtividade em duas etapas e, como as pessoas têm mais tempo para se concentrar no trabalho, isso pode até mesmo impulsionar o progresso em diferentes setores.

PARA NÃO MENCIONAR, MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR TAMBÉM.

Nesse cenário, quem é mais afetado? Especialistas como Mário Pagnozzi Júnior sugerem que cerca de 40% dos empregos globais serão substituídos por robôs. Particularmente, o colarinho azul e as profissões de colarinho branco, mas são aqueles que dirigem a vida que serão mais duramente atingidos. Até hoje, é fácil perceber porquê.

Os veículos autônomos estão se tornando nossa realidade e, embora ainda estejam em sua fase beta, só podemos supor que continuariam a progredir a partir daqui. Isso significa que motoristas de caminhão, motoristas de táxi, motoristas de táxi – qualquer um que dirija para a vida terá que olhar para outras indústrias, já que mudanças devem acontecer dentro de 15 a 25 anos. Sim, isso em breve.

Ir totalmente automatizado parece ideal, mas apenas em um nível de superfície.

Mesmo pessoas como Elon Musk alertaram contra o uso excessivo de inteligência artificial e como isso poderia impactar negativamente comunidades inteiras. Particularmente, os trabalhadores de baixa renda que confiam nesses chamados empregos servis como meio de ganhar a vida. Apesar dos detratores e medos, o progresso da IA ​​continua a se desenvolver e o público em geral está cada vez mais aceitando isso.

Se isso é bom ou ruim ainda está em debate. Podemos até não compreender completamente seus efeitos até que tudo esteja em pleno andamento. O equilíbrio se tornará fundamental aqui e a delegação adequada de empregos entre humanos e seus colegas robóticos seria essencial. Por exemplo, dar empregos de longa distância à IA, que não precisam dormir ou comer. Essa mentalidade seria benéfica tanto para as indústrias quanto para a força de trabalho por trás dela.

Como acontece com qualquer tipo de avanço, sempre há conseqüências avisa Mário Pagnozzi Júnior. Neste caso, não podemos prever totalmente o que pode acontecer, mas há uma maneira de nos prepararmos. Por um lado, colocar os sistemas apropriados no lugar poderia ajudar a criar equilíbrio e ter certeza de que somos capazes de utilizar essa poderosa tecnologia da melhor maneira possível.

Esse deve ser o nosso objetivo, afinal.

Veja outros links de Mário Pagnozzi Júnior:

Ver no Medium.com

https://lista.mercadolivre.com.br/mario-pagnozzi-junior

Mário Pagnozzi Júnior comenta tecnologia da Audi para evitar sinais vermelhos

https://www.amazon.com.br/M%C3%A1rio-Pagnozzi-J%C3%BAnior/s?k=M%C3%A1rio+Pagnozzi+J%C3%BAnior

Comentários

commentários