A escola é um lugar bacana para troca de experiências

A escola é um lugar bacana para troca de experiências


O papel da escola transcende o papel de educar. É lá que a gente traça os primeiros riscos do desenho de nossa vida. Nossos tipos preferidos de gatinhos, nossas amigas e nossas defesas.

No jogo de empurra – empurra, nossos pais dizem que é obrigação da escola ficar no nosso pé e a escola diz que é obrigação de nossos pais pegar no nosso pé. Afinal pegar no pé é educar ??? Nesse lance de quem faz o quê, perdemos a oportunidade de discutir vários assuntos interessantes para o nosso momento.

Por exemplo: ficar, namorar e transar. A pressão dos amigos é muito grande e às vezes não queremos fazer o que maioria faz. Não existe mal nenhum em ser diferente, é só mais difícil.

Nossa sociedade se tornou uma sociedade sem limites, mas ainda é tempo de impormos nossos próprios limites. Pessoas sem limites são aqueles malas que trombamos no trabalho, na sala de aula, e às vezes até na diretoria das escolas… São pessoas que são donas da verdade, que invadem o espaço do outro, que querem sempre impor suas vontades.

Essas pessoas sempre se sentem no direito de alguma coisa e nunca na obrigação de fazer algo. É preciso repensar isso enquanto estamos na escola. Agora é a hora de descobrir esses tipos na nossa vida e cair fora. É hora de dizer não a uma transa que não vai levar a lugar nenhum, de sair fora de uma tribo que não é a nossa, de achar uma função para a escola.

Dá para trocar experiências na escola quando a gente acha uma tribo parecida com a nossa. Nessa troca, é possível achar pessoas que buscam o trabalho em equipe, que sabem enfrentar conflitos, que não tem medo de serem diferentes, que buscam valores éticos, que são ousadas sem estragar o próprio corpo, que são arrojadas sem pisar em ninguém. Mas para achar esta tribo é preciso compartilhar, conversar, perguntar, ouvir.

Dá para fazer da escola um lugar de crescimento, de lembranças futuras, de grupos que podem mudar o mundo. Só a força da juventude é capaz de acreditar num ser humano melhor, numa sociedade mais justa, políticos honestos, empresários mais engajados na comunidade, empregados mais motivados e é claro um país mais sério. É na escola que formamos os grupos do futuro.

Vale à pena pensar em que tribo trilhar e ver lá na frente uma vida mais bacana.

Cadastre-se no meu site para receber dicas e inspirações sobre trabalho e bem viver: www.flavialippi.com.br