Empreendedorismo une irmãos após uma longa trajetória de desafios da rede de franquias Bella Capri

Empreendedorismo une irmãos após uma longa trajetória de desafios da rede de franquias Bella Capri


Empreendedorismo une irmãos após uma longa trajetória de desafios: Irmãos Covizzi enfrentaram decadência, falência e carreira solo até se unirem novamente pelo empreendedorismo na rede de franquias Bella Capri

Nascidos em “berço de ouro”, os irmãos Nivaldo e Guto Covizzi passaram por grandes reviravoltas ao longo dos anos até voltarem à atuarem juntos na rede de franquias Bella Capri. O primeiro desafio foi em meados de 1981 quando a fábrica de doces onde o pai deles trabalhava faliu, fazendo com que a família voltasse para a cidade de Mirassol, interior de São Paulo, para morar nos fundos da casa da avó materna.

Alguns anos depois, em 1988, os irmãos resolveram abrir junto com o pai uma pequena fábrica de doces. O pai vendia os produtos, Guto preparava e Nivaldo entregava. A empresa era um sucesso absoluto, mas uma segunda grande mudança aconteceu na vida da família: o Plano Collor acabou levando os três a fecharem as portas. Após este acontecimento os irmãos decidiram seguir carreira solo.

Cada um por si

Nivaldo foi contratado por uma empresa regional para ser representante comercial de pilhas, em menos de seis meses, foi promovido para supervisor de vendas, um reconhecimento pela ousadia em seu trabalho. Já em 1994, o mesmo fora contratado pela multinacional Warner Lambert (chicletes Adams) como gerente regional de vendas.

No ano de 1998, Nivaldo e sua esposa Débora venderam a casa que moravam para captar recursos para montar uma pequena pizzaria, a Bella Capri, na cidade de Mirassol. Ele entendia que a cidade era carente deste tipo de estabelecimento.

Guto, por sua vez, conseguiu um emprego temporário nas Lojas Americanas e depois foi efetivado na função de repositor de mercadorias. Em quatro anos foi promovido a gerente geral da loja de Blumenau (SC). Em 1998, já trabalhando em Araraquara, interior de São Paulo, o Grupo Carrefour adquiriu algumas Lojas Americanas assumindo seus colaboradores, e Guto foi um deles. Continuou seguindo carreira e chegou a ser gerente regional em 2001. De 1992 a 2003, o funcionário foi transferido mais de nove vezes, passando por cidades como São José do Rio Preto, Catanduva, Blumenau, Araraquara, Jundiaí, Vinhedo, São Paulo e Araçatuba.

A distância da família e a oportunidade de ter o próprio negócio fizeram com que Guto tomasse a decisão de abrir mão da carreira executiva com seus desafios e benefícios para tornar-se sócio do irmão comprando metade da Bella Capri.

A pizzaria da família

Em 2007, os irmãos transformaram a pizzaria em franquia e contam hoje com 18 unidades. A empresa trabalha com quatro modelos de negócios: Restaurante (salão + retirada e delivery), Express (retirada + delivery), Restaurante Drive (salão + retirada + delivery + entrega no carro) e Express Drive (delivery + retirada + entrega no carro).

Este último formato é o grande diferencial rede. Desde que foi inaugurado em 2013, como sistema experimental numa das primeiras unidades, em São José do Rio Preto, a novidade tornou-se sucesso imediato, com a entrega de pizza em até 10 minutos, enquanto o motorista aguarda no carro, como em um drive thru de grandes fast-foods. Para a retirada das pizzas no balcão o tempo de espera também é de 10 minutos.

Atualmente, a rede de franquias Bella Capri vende em média 1.500 pizzas por dia e chega a mais de 40 mil por mês. Em 2016 a empresa faturou R$ 20 milhões, a projeção para 2017 é R$ 30 milhões e para 2018 a expectativa é de R$ 45 milhões.

Para alavancar ainda mais estes números, a rede investiu em tecnologia, com o desenvolvimento de um aplicativo próprio. Além da praticidade, quem fizer a compra pelo meio eletrônico ganha desconto em 14 tipos de pizzas. O sucesso do App é tão grande que em apenas quatro meses atingiu o número de 10 mil pedidos. A loja virtual é hoje responsável por 25% de tudo o que é vendido na rede.