Comunicação não é o que você está dizendo e sim o que o outro está ouvindo

Comunicação não é o que você está dizendo e sim o que o outro está ouvindo


Quem não se comunica se estrumbica, já dizia o famoso Chacrinha. A dificuldade de comunicação é talvez um dos maiores problemas enfrentados por nós. Principalmente com quem temos mais intimidade. Frases como: “ Eu já falei um milhão de vezes.”; “Será que você é surdo?”; “Estou falando grego?” Fazem parte do cotidiano de quem está tentando se entender ou se perder no entendimento.

Se alguém fizer uma pergunta em árabe e você não falar a língua, fica difícil responder não é mesmo? Todos os dias entramos em diálogos que mais parecem árabe. Você fala alguma coisa importante para seu entendimento e o outro trava uma discussão interminável em torno daquilo que você acha que não disse.

As dúvidas em comunicação passam pela nossa formação cultural e até educacional. Cada um é criado sob um ponto de vista. Cada significado da vida parte de nossa experiência pessoal. ” O que a palavra “amor” significa para mim pode não ter o mesmo significado para você. Isso soa familiar? Pois é! Depois, surgem as cobranças: “Mas você não disse que me amava?” Sim, talvez seu amor tenha realmente dito que a amava. Mas o que ele entendia por amor? Ele disse uma coisa, e você interpretou o amor dentro da sua ótica”.

Outra resposta possível para esta confusão talvez esteja em nosso cérebro. A neurologia mostra que quando ficamos tensos, ansiosos ou muito preocupados com alguma coisa, nosso cérebro primitivo (aquela parte primeira do cérebro que todos os animais possuem) consome mais energia do que as outras partes (por exemplo, os hemisférios direito e esquerdo, responsáveis pela criatividade e pelo raciocínio).

Em outras palavras, quando estamos nervosos, nossa habilidade cognitiva é prejudicada e torna-se muito semelhante à de um animal. As nossas reações também. Perdemos grande parte de nossa capacidade de compreender. Seu cérebro primitivo está em ação, lutando pela sobrevivência num mundo que te deixa angustiado. Passa então a ter reações bastante desagradáveis com os outros. Neste estado mental, qualquer comunicação será incompreensível. Será o momento mais inútil para justificativas ou explicações. Quando ambos estão envolvidos em uma discussão são neurologicamente incapazes de trocar informações inteligentes. Certifique-se de que suas ideias ficaram claras e compreensíveis para o outro. Saber comunicar-se adequadamente é um dom, mas também pode ser aprendido.

Se você gostou e quer receber mais conteúdos como esse, cadastre-se em www.idhl.com.br

*Texto postado no meu antigo blog em 28/12/2004.