A amizade


Costumo dizer que existem dois tipos de amigos: os que prometem e os que não prometem. Eu prefiro os que não prometem. Porque os que prometem estão sempre prometendo coisas para si mesmos e, normalmente, não cumprem seus próprios desejos. Da mesma forma, vivem prometendo coisas aos outros, e também nunca cumprem. E a questão nem é cumprir ou não, a questão aqui é não prometer, mas fazer, agir naturalmente.

Os amigos que não prometem são assim, naturais, estão sempre desarmados. Não se sentem na obrigação de pagar dívidas, não aparecem só porque estão em falta com você. Os que não prometem simplesmente são amigos. Visitam quando têm vontade, ligam quando têm algo a dizer, se lembram de você sem cobranças. São amigos com liberdade.

Amigo não tem que prometer nem cobrar nada do outro. Você precisa, e ele está lá. Não porque prometeu, mas porque te quer bem, porque te ama.

Ser amigo é ter essa energia sutil com alguém. Uma energia que não se sabe de onde vem, mas que aparece e permanece. Amigo surge. Pode ser pela vida, pode ser dentro da família, mas é sempre alguém com quem você tem energia boa para trocar. Amizade é quando existe um elo natural e invisível que a gente alimenta se quiser. É uma química de confiança, uma química que só existe entre amigos.

Amigos são pessoas que recebemos com amor sem saber exatamente por quê.

Cadastre-se no meu site para receber dicas e inspirações sobre trabalho e bem viver: www.flavialippi.com.br